Travessia Punta Arenas – Antártica e EACF. Crossing: Punta Arenas – Antarctica and EACF

IMG_2123
Ficamos dois dias em Punta Arenas. A previsão de travessia era para o dia 5 de novembro, no segundo voo. O primeiro voo foi reservado para algumas autoridades que vieram fazer turismo na Antartica. Aproveitamos o dia a mais na cidade para fazer algumas compras, comer bem e experimentar as cervejas locais!

Felizmente a travessia ocorreu sem maiores problemas. O tempo estava bom! O nosso bolso agradece, pois o Chile é bem caro.
O Avião arremeteu uma vez, me deixando um pouco apreensivo, devido ao histórico de problemas que ocorrem quando estou na Antártica. O Hércules (como o avião é chamado) estava mais cheio que o normal, pois colocaram poltronas normais de avião, que ocupam muito espaço e cabem poucas pessoas.
IMG_2126

Nessa época do ano é bem bonito vir a Antártica, pois ainda tem muita neve. Nos meses de verão, uma boa parte do gelo dá lugar a uma paisagem um tanto desolada, com muita lama e pedras bem escuras.

Esperamos uns 45min na praia, que aproveitamos para tirar fotos de pinguins. Em seguida embarcamos no Maximiano e felizmente desembarcamos na EACF no mesmo dia! Nunca tinha feito isso, sempre tinha ficado pelo menos uma noite no navio. As 21h desembarcamos na praia. Nesse momento eu cometi um erro grave, reservado somente a marinheiros de primeira viagem: Esqueci de passar protetor solar! Nos 15 minutos de sol das 21h, fiquei com o rosto todo vermelho. O vermelhão só diminiu depois de dois dias.

O nosso material de pesquisa ainda não chegou, então não temos muito o que fazer. Estamos fazendo manutenção nos instrumentos que estão na torre. A previsão é que os materiais que enviamos cheguem por aqui dia 9. Eles já deveriam ter chegado, mas problemas de mal tempo fez com que o Ary Rongel atrasasse a chegada na base e com isso todo o cronograma foi por água (ou seria neve?) abaixo.
IMG_2132_menor

Agora um fato tragicômico:
Um grupo de pesquisadores de primeira viagem foi informado pela sua coordenadora, que já tinha mais de 5 viagens antárticas, que não precisavam colocar as botas antárticas na viagem de Hercules, pois ao pousarem na base chilena eles pegariam as andainas e ai colocariam as botas. Resultado: Ficaram quase 1 hora de tenis simples e meia fina no meio da neve.

——————————-

We stayed two days in Punta Arenas. We’re schedule do fly on November 5th, on the second flight. The first flight was reserved for the “authorities” that go to the base for a short visit or tourism. We spent the day shopping, eating and tasting the local beer!

Happily the flight was without trouble. The weather was good and we landed safely. That was good, because Chile is a expensive country and our pockets aren’t that deep.
The plane tried to land once, didn’t make it but the second time it landed. This worried me a little, because of my historic of problems that happens when I’m in Antarctica. The Hercules (how the airplane is called) was more full then usual, because they put normal seats for the high profile people, and they occupy a lot of space and fits less people.

This time of the year King George Island is very beautiful, because is full os snow. In the years of summer, the ice melts and the landscape turn a little desolate, with a lot of mud and black rock.

We waited 45min on the beach, we’re used the time to took photos from the penguins and the landscape. Then we boarded the Maximiano and landed on EACF on the same day! That was very good, because we always stayed at least one night at the ship, without a place to sleep properly. The landed on EACF at 21h. At this moment I did a serious rookie mistake: I forgot to use sunscreen. I stayed in the sun for 15 minutes and my face got totally burned.

As our research material isn’t here, we don’t have much to do. We’re doing maintenance on the sensors on the tower. Our research material should arrive on November 9th. They were supposed to be here last week, but problems with the weather delayed that.

E começa a viagem!! And so it begins!

E chegou o dia da viagem. Minha quarta viagem Antártica! A principal diferença dessa viagem é que não vamos de avião da FAB até Punta Arenas. Estamos indo de avião comercial.
Durante a manhã terminei a mala. Ficou bem pesada, pois tive que colocar diversas coisas relativas aos trabalhos que vou fazer na Antártica.
A mala de mão também ficou pesadíssima, pois vamos ter que levar um datalogger novo. Ele é bem sensível, então vou levá-lo na mala de mão.
Felizmente não tivemos problemas ao passar pela segurança, no Brasil e no Chile. Eles reclamaram um pouco do datalogger, mas deixaram ele passar. Tínhamos receio que não deixassem ele ir na mala de mão.
Chegamos bem em Punta Arenas, apesar de estarmos extremamente cansados.
Punta Arenas

———

And so it begins! My 4th Antarctic trip. The main difference about this one is that I won’t go the usual way, with the plane from the FAB (Brazilian Air Force) since Brazil. We will go in a commercial flight until Punta Arenas, then we’ll take the FAB airplane.
I finished packing in the morning, both bags are very heavy due various things related to the work that I’ll do in Antarctic, plus due to a last minute emergency we’re taking a new datalogger.
Airport security from Chile and Brazil didn’t made a fuss about the datalogger, so I managed to take it safely in my handbag.
We arrived safely in Punta Arenas, at 7am, extremely tired.

Fazendo as malas! Packing!

E começam os preparativos da viagem. Neste domingo comecei a fazer as malas. Na viagem do último congresso eu comprei uma mala mole, algo que recomendam no TPA. Nas últimas três viagens eu utilizei uma mala dura, que dizem que dificulta o transporte no avião e no navio.

IMG_2101.JPG
Ao fundo temos a mala amarela e preta, para levar nas costas, a prova d’agua, que peguei emprestada. Em cinza a mala nova e em verde e azul as mini malas que vão dentro da mala cinza, para ajudar na organização.

Eu tenho um checklist do que eu preciso levar, que uso em todas as viagens Antárticas:

  • 3 Camisetas de manga longa
  • 4 Camisetas
  • 2 Camisetas pijama
  • 1 Calça Moleton
  • 2 Fleeces
  • 2 Segunda pele – topo
  • 2 Segunda pele – calça
  • 1 Blusa lã
  • 3 Meias grossas
  • 5 Meias finas
  • 1 Gorro
  • 1 Cachecol
  • 1 luva
  • 1 luva fina
  • 1 Shorts
  • 8 Cuecas
  • 2 Calças
  • 1 Blusa de dormir

Sem contar o material que recebo do Proantar, a roupa especial para frio. Eu tento levar o mínimo possível de roupa, sempre as mais velhas que tenho no armário!

Esqueci de tirar uma foto das roupas antes de colocar na mala. Mas ainda falta colocar na mala os itens que não são roupa. Como ainda tem uma semana para a viagem, faço isso na sexta feira.

—————————–

And the preparation begins! This Sunday I started the packing. I bought a new bag in my last trip, because my old bag wasn’t the kind of bag that the Navy recommends. The price was good and the old bag was too old. According to them, this kind of bag is easier to transport in the plane and in the ship. But I’ll miss the wheels of the old bag.

I have a checklist that I follow when I’m packing to Antartica, I’ve been using it for the last three trips:

  • 3 Long sleeve T-shirts
  • 4 T-shirts
  • 2 T-shirts pajamas
  • 1 Sweatpants
  • 2 Fleeces
  • 2 Second Skin – top
  • 2 Second Skin – pants
  • 1 Wool sweater
  • 3 Heavy Socks
  • 5 Light socks
  • 1 Knit cap
  • 1 Scarf
  • 1 gloves
  • 1 light gloves
  • 1 Shorts
  • 8 underwear
  • 2 pants
  • 1 light sweater – to sleep

Without listing the material that I receive from Proantar, the cold gear. I try to take the minimal possible ammount of clothing, and always the oldest clothing that I have in the wardrobe!

I forgot to take a picture of the cloths before putting them in the bag, but I’m not finished yet, as I need to pack the non cloth itens. But I still have time for that.